Pesquisar
Close this search box.

Lula recria Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável e convida Ricardo Cavalcante para compor o colegiado

O Conselho foi criado no 1° governo Lula e extinto no governo Bolsonaro. O colegiado reúne empresários e especialistas na área econômica para assessorar o presidente da República na formulação de políticas e diretrizes para o desenvolvimento econômico sustentável.

Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Ricardo Cavalcante, fará parte do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Sustentável (CDESS) do Governo Federal. O colegiado reúne empresários e especialistas na área econômica para assessorar o presidente da República na formulação de políticas e diretrizes para o desenvolvimento econômico sustentável. A informação é do jornalista do Diário do Nordeste, Victor Ximenes, e confirmada pelo Etc.

Apelidado de ‘Conselhão’, o colegiado foi criado em 2003 no primeiro governo Lula e  extinto no início da gestão Bolsonaro. O retorno é uma das promessas do governo Lula, que o considera estratégico para fortalecer a relação com a sociedade civil e articular o diálogo entre os diversos setores.

O presidente da FIEC Ricardo Cavalcante é hoje uma liderança regional. Presidente da Associação Nordeste Forte, ele representa as nove Federações das Indústrias do Nordeste. Nos últimos anos ganhou muita visibilidade como um dos grandes articuladores do hidrogênio verde, que está atraindo uma série de investimentos para o Brasil e que tem potencial para alavancar a economia do País e, em particular, do Ceará.

O Conselhão

O Conselho é composto por um grupo de notáveis da sociedade civil, como empresários e especialistas na área econômica. Em governos anteriores, já integraram o grupo nomes como Abilio Diniz, Jorge Gerdau, Jorge Paulo Lemann, Luiza Helena Trajano, Luiz Carlos Trabuco, Paulo Skaf, Roberto Setúbal, entre outros.