Pesquisar
Close this search box.

Presidentes da FIEC e da Apex Brasil se reúnem para discutir cenário da exportação cearense

Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp

O potencial de crescimento das exportações do Nordeste, em especial do Ceará, foi pauta do encontro entre o Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará, Ricardo Cavalcante, e o Presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), Jorge Viana. O momento aconteceu nesta quarta-feira, 08, na Casa da Indústria e reuniu representantes do Governo e da indústria em torno do tema, primordial para a alavancagem da economia do estado e do país.

O Observatório da Indústria, Núcleo de Inteligência da FIEC que trabalha com a análise de dados relativos à indústria de todo o país, foi apresentado a Jorge Viana e sua equipe pelo Presidente Ricardo Cavalcante, que destacou a importância da ferramenta para o desenvolvimento do setor no país e a necessidade de, cada vez mais, a tomada de decisões estratégicas ter como base a análise de dados. “Além de aumentar as exportações, a gente precisa fortalecer as informações para o nosso empresariado, fazendo com que ele entenda o que é que ele precisa fazer para ir trabalhar lá fora, com pessoas que têm outro grau de exigência, outra legislação, que trabalham com ESG há muito tempo. A gente precisa ter esse impulsionamento, e o Observatório está aqui para contribuir com isso”, destacou Ricardo Cavalcante.

Oficializado em janeiro como o novo Presidente da Apex, Jorge Viana, Ex-Senador e Ex-Governador do Acre, está em roteiro de visitas a estados brasileiros para compreender a realidade do cenário de exportações, com foco no projeto de retomada da economia brasileira. “Eu vim aqui hoje, acima de tudo, para ouvir o setor produtivo e me apresentar para o serviço. Vim em nome do Presidente Lula e do Vice-Presidente Geraldo Alckmin. Se tem um lugar que tem potencial para exportar, esse lugar é o Nordeste. E esse Ceará aqui me inspirou muito quando eu fui governador [do Acre], com o trabalho que os empresários começaram a fazer, com todo respeito, até antes dos governos. Quem começou a fazer a modificação da história do Ceará foi o setor produtivo. Vocês viraram referência para o Brasil inteiro”, pontuou.


A atuação do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) no Ceará, do Centro Internacional de Negócios da FIEC, foi apresentada na reunião, marcando o indício de que, com incentivo e qualificação, as oportunidades para o crescimento da exportação no estado são muitas. Karina Frota, Gerente do CIN, enfatizou que “uma das formas que nós temos de alargar as bases de empresas cearenses exportadoras, principalmente as de pequeno porte, é ofertando a essa empresa a opção de uma exposição coletiva em um stand em uma feira, […] contratando especialistas, formando um preço adequado para o mercado em foco, para que a gente utilize toda a inteligência do PEIEX e que, ao final, a empresa entre nos números de exportações realizadas”.


Jorge Viana e sua equipe seguem para visita ao Complexo do Pecém, com o objetivo de conhecer a ZPE Ceará, primeira free trade zone a entrar em operação no Brasil, e a Companhia Siderúrgica do Pecém, reunindo-se depois com o Governador Elmano de Freitas para finalizar os dois dias de visita ao estado. De acordo com Danilo Serpa, Presidente da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), a agenda irá permitir que as diferentes instâncias compreendam o papel a ser desempenhado por cada uma rumo à alavancagem das exportações no cenário cearense. “A gente quer entender como fazer essa participação, como a Apex pode entrar e o que o governo do Estado pode fazer para que, juntos, a gente consiga alavancar e, daqui a dois anos, aumentar em cinquenta, oitenta por cento essas exportações”, explicou.


O encontro marcou o potencial de colaboração entre o Sistema FIEC, com iniciativas como o Observatório da Indústria e o Centro Internacional de Negócios, e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. O Presidente Jorge Viana salientou que a Apex está disponível para as demandas da indústria cearense, com foco na retomada da economia e nos desafios enfrentados no cenário das exportações.