Pesquisar
Close this search box.

Startups cearenses apresentam soluções inovadoras à AES Brasil em visita técnica promovida pelo IEL Ceará

O objetivo era gerar conexão entre as soluções inovadoras criadas no Ceará e os desafios e oportunidades de pesquisa e desenvolvimento da empresa

Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp

Nesta quinta-feira (2/2), o Hub de Inovação do Instituto Euvaldo Lodi (IEL Ceará) promoveu um encontro entre startups cearenses e a AES Brasil, uma das maiores empresas de geração de energia do País. O objetivo era gerar conexão entre as soluções inovadoras criadas no Ceará e os desafios e oportunidades de pesquisa e desenvolvimento da empresa. Cinco startups dos segmentos de energia e segurança eletrônica (Sunne, Nwaypro, Delfos Energy, Sou Energy e 3e Soluções), apoiadas pelo Sistema FIEC, tiveram a chance de apresentar suas ideias e serviços aos representantes do time de inovação da AES Brasil.

O diretor de inovação e líder do Observatório da Indústria da FIEC, Sampaio Filho, abriu o evento dando as boas vindas aos participantes. Ele falou sobre o trabalho que o Sistema FIEC, por meio de suas Casas, têm realizado com o objetivo de acolher investidores, novas ideias e soluções para o crescimento da indústria cearense e do Estado, como um todo.

Sampaio explicou que o P2I – Programa de Inovação Industrial -, executado pelo IEL Ceará, condensa e otimiza todas as ações das Casas, o que evita sombreamento de ações e otimiza recursos para dar mais celeridade aos processos. O diretor também destacou a forte aproximação promovida pela FIEC, por meio do Cointec, entre a Academia e o setor produtivo, exaltando o exemplo de como o Ceará tem dados passos largos em relação ao Hidrogênio Verde, graças aos protagonismo da FIEC, liderada pelo presidente Ricardo Cavalcante.

“O IEL Ceará está com uma pegada muito forte nesse sentido de integração, através do seu Hub de Inovação. Da mesma forma é o SENAI Ceará, através do Habitat e do Hub de Inovação, e o SESI Ceará, que agora estão juntos, num mesmo ambiente, a fim de otimizar essas ações. Todas as Casas estão dando uma atenção especial à inovação e essa atenção está fazendo a diferença”, ressaltou Sampaio.

Além do diretor, participaram também do evento coordenador do Núcleo de Energia da FIEC e novo secretário executivo da Indústria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho do Ceará (Sedet), Joaquim Rolim; o consultor em energia da FIEC, Jurandir Picanço; o gerente da Unidade de Inovação e Tecnologia do SENAI Ceará (UNITEC), Tarcísio Bastos; a líder do Habitat de Inovação do SENAI Ceará, Camila Forte; o coordenador do Centro de Inovação do SESI Ceará, Bruno Simões; e a gerente de Inovação do IEL Ceará, Margaret Lins.

O especialista em Inovação e Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da AES Brasil, Mathias Ludwig, afirmou que a proposta da visita técnica à FIEC, e a outros ecossistemas de inovação cearenses, era conhecer, in loco, o potencial dos projetos cearenses e gerar conexão.

“A gente já tentou trazer projetos do Nordeste para o nosso programa de P&D. No passado, fizemos chamadas de projetos, mas fica tudo muito impessoal, muito distante. Então, a estratégia agora foi a gente ter esse contato presencial com o ecossistema local para conhecer, conversar e entender o que está sendo feito para enxergarmos onde a gente consegue se conectar. Temos muito potencial para projetos de P&D, investimento em startups e também um programa que se chama AES Conecta, que é para resolver problemas internos da empresa, não necessariamente relacionados à energia. A gente capta esses desafios da empresa e chama as startups para vir resolver”, explicou Mathias.

A aproximação entre a AES Brasil e o ecossistema de inovação cearense foi intermediada pela Avati, uma aceleradora de startups e consultoria de inovação que atua em toda região Nordeste, estimulando a inovação e construindo conexões reais de valor com foco em resultado. A Avati desenvolve e executa programas de pré-aceleração, aceleração e open innovation para instituições de fomento e corporações.

Na avaliação do Head do Hub do IEL Ceará, Fábio Braga, o encontro foi muito produtivo e atingiu os seus objetivos.

“O nosso Hub tem justamente essa missão de aproximar as boas ideias, as soluções inovadoras, das indústrias. O Hub do IEL tem atuado ativamente para fazer essas conexões e impulsionar a inovação no setor industrial cearense”, frisa.