Pesquisar
Close this search box.

Vereador Pedro Matos critica suspensão de cronograma da reforma do novo ensino médio

O vereador entende que interromper a mudança estabelecida em outro governo só tende a prejudicar os próprios estudantes que buscam entrar na universidade e precisam sair dela com oportunidades de colocação profissional.

Compartilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp

Foto: Divulgação

O vereador Pedro Matos (PL), levou para discussão na bancada da Câmara Municipal de Fortaleza desta quarta-feira (5), a nova decisão do ministro da educação, Camilo Santana (PT), que suspende o cronograma da Reforma do Novo Ensino Médio. A medida prevê interromper as decisões do calendário afetando diretamente as mudanças previstas para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Segundo o parlamentar, a novidade interrompe as medidas já previstas para as escolas públicas para o ano de 2024. Pedro Matos destaca ainda os benefícios trazidos pela reforma durante a estruturação como manter as escolas em tempo integral, atuar com forte profissionalização do estudante durante o ensino médio, maior carga horária para as crianças nas escolas, com grades curriculares obrigatórias e complementares que deveriam ser oferecidas por cada instituição, além de desenvolver as disciplinas básicas com foco também na tecnologia.

“A educação brasileira precisava de uma modernização. Interromper esse fluxo já estabelecido em outro governo só tende a prejudicar os próprios estudantes que buscam entrar na universidade e precisam sair dela com oportunidades de colocação profissional. A profissionalização técnica é o foco dessa reforma, é dar a possibilidade ao jovem de participar das suas escolhas profissionais e ter a estrutura necessária para ser inserido no mercado de trabalho escolhido por ele. Infelizmente, fomos surpreendidos com a decisão do ministro, já que o mesmo havia dado uma declaração na semana anterior falando que não haveria interrupção nesse cronograma. Espero que esse atual posicionamento seja revisto o mais rápido possível”, conclui.